Explorando as fronteiras da inteligência artificial | Almawave
x icon pop up SAIBA MAIS

Pesquisar no site

Não encontrou o que estava procurando?

L_ArgomentiSEO_EsplorandoLeFrontiereDellIntelligenzaArtificiale

Inteligência Artificial

24 julho 2023

Explorando as fronteiras da inteligência artificial

Nos últimos anos, a inteligência artificial (IA) entrou no nosso dia a dia e se tornou uma força motriz para a mudança.

Desde assistentes de voz que respondem prontamente às nossas perguntas, a plataformas de streaming que sugerem filmes e séries de TV personalizados, a sistemas de assistência ao condutor que tornam as viagens mais suaves. A IA é o tecido conjuntivo que une as experiências tecnológicas de nossas vidas.
Basicamente, a Inteligência Artificial refere-se à capacidade das máquinas de imitar a inteligência humana e executar tarefas que normalmente exigem habilidades cognitivas humanas, como aprendizagem, raciocínio, resolução de problemas e tomada de decisões. Embora o termo ‘Inteligência Artificial’; tenha sido cunhado pela primeira vez em 1956 por John McCarthy, é apenas nos últimos anos que a IA testemunhou um tremendo crescimento devido aos avanços tecnológicos, abundância de dados e desenvolvimento de novos algoritmos.

Dois tipos de Inteligência Artificial

A IA é geralmente dividida em dois tipos: por um lado, temos a IA Especialsta e, por outro, a IA Generalista. Fora da academia ou da pesquisa, o termo IA é geralmente usado para se referir ao primeiro tipo.
A IA Especialsta possui capacidades específicas dentro de um domínio limitado e se destaca em tarefas bem definidas, mas não tem a capacidade de generalizar o conhecimento fora desse domínio. Esse é o tipo de aplicação de IA que usamos no dia a dia.
Em contraste, a IA Generalista continua sendo um campo de estudo que ainda não tem um resultado concreto. O objetivo dos pesquisadores de IA Generalista é criar uma Inteligência Artificial que possa pensar e refletir como um ser humano. Ele se esforça para se aproximar de um indivíduo completo e plenamente formado com interesses, paixões e a capacidade de conversar espontaneamente e autonomamente. A IA Generalista teria a capacidade de aprender e se adaptar a novas situações, resolver problemas e tomar decisões de forma semelhante à inteligência humana.
Em suma, a IA Generalista é a inteligência artificial que encontramos em filmes e livros de ficção científica, como o filme americano “Her”, em que a personagem principal Samantha, um sistema operacional, é capaz de entender e responder a emoções humanas complexas, se envolver em conversas significativas e até mesmo formar um relacionamento romântico com a protagonista. Alcançar a IA Generalista, no entanto, continua sendo um objetivo desafiador devido às complexidades na replicação da consciência humana e adaptabilidade.

L_ArgomentiSEO_DueTipologieDiIntelligenzaArtificiale

No coração da Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial engloba diversas técnicas avançadas:

  • aprendizado de máquina, que permite que modelos de IA aprendam com padrões de dados sem programação explícita;
  • Deep learning, uma forma avançada de aprendizado de máquina, que usa redes neurais multicamadas para processar dados complexos e obter abstrações de alto nível.

A influência transformadora da IA se estende a vários setores, oferecendo inúmeros benefícios. Por exemplo, o setor de saúde se beneficia da análise de imagens médicas alimentada por IA, suporte de diagnóstico e planos de tratamento personalizados, enquanto o setor financeiro e bancário usa IA para detecção de fraude, avaliação de crédito e risco e negociação algorítmica.
A PLN permite que as máquinas entendam, interpretem e gerem a linguagem humana de forma contextualmente relevante, facilitando a comunicação e a interação perfeitas entre humanos e máquinas.
Uma das áreas mais promissoras da IA agora é a IA generativa, que tem capacidades impressionantes e é capaz de produzir novos conteúdos, como imagens, música e texto. No entanto, é importante não confundir IA generativa com IA Generalista, porque a primeira é um exemplo de IA Especialsta, pois sua principal função é gerar conteúdo dentro de um domínio específico.

L_ArgomentiSEO_LAICheCreaContenuti

AI criando conteúdo

A IA generativa tem a capacidade de produzir conteúdo original e inovador que se enquadra no domínio artístico, como música, texto ou imagens. Com a ajuda de modelos avançados, como Generative Adversarial Networks (GANs) e Large Language Models (LLMs), as aplicações potenciais da IA generativa são vastas, desde a criação de arte e música até a descoberta de drogas e no apoio às indústrias criativas.

É inevitável que a inteligência artificial (IA) continue a ganhar espaço no nosso dia a dia, com o objetivo de simplificar muitas atividades e, principalmente, a interação entre humanos e máquinas. Até alguns anos atrás, esse cenário parecia ficção científica, mas agora é claramente visível no horizonte. Será vital para todos nós determinar como usaremos essa tecnologia e definir o papel que ela desempenhará no contexto humano.